sexta-feira, 11 de março de 2011

Praias do Ceará...Morro Branco, Lagoinha, Cumbuco e Mundaú

Morro Branco

Na cidade de Beberibe que fica a pouco mais de 80 km de Fortaleza, se encontra Morro Branco, um lugar que já foi cénario de filmes, abertura de programas e novelas da Rede Globo e foi também cenário do programa "No Limite" o que fez com que esse lugar ganhasse o apelido de "Praia dos Anjos". No passado era uma pacata vila de pescadores e hoje se encotra entre um dos destinos mais procurados de quem visita o Ceará. O espetáculo das falésias com suas cores servem de inspiração e  materia prima para um típico artesanato feito em garrafinhas e outros vasilhames de vidro.

Fizemos um passeio com guia pelo labirinto de falesias e depois fomos de buggy até a Praia das Fontes. Pelo caminho varias fontes naturais de água doce que segundo os nativos o banho traz sorte no amor,juventude, faz o cabelo crescer nos carecas e por ai vai, cada uma serve para um tipo de coisa. Também vimos vários aerogeradores de enrgia eólica. Ainda tem diversão na duna do esquibunda, com uma descida de 100 metros de inclinação no meio das dunas altas e no final do passeio uma parada para mergulho na lagoa de Uruaú que é a maior do Ceará.

Fonte jorrando da parede de areias da Praia.
Pelo passeio de buggy mais visual contemplativo.






Descendo de skibunda a 100m.










Lagoa de Uruau relax...

Lagoinha
A Praia de Lagoinha fica Localizada no município de Paraipaba, a 124 Km de Fortaleza, nessa praia que fica localizado o maior cartão postal do Ceará. A paisagem de cima das dunas é de tirar o folego.
Fizemos alguns passeios legais: Jardineira (pau de arara) onde visitante tem uma noção de como é uma parte do interior do Ceará (e que o interior do Ceará não é só seca e miséria como a maioria das pessoas tem em mente).
Lugarejo do trajeto de Pau-de-arara.
Jardineira, também conhecida como Pau-de-arara.

Ao longo desse trajeto passamos por um lugarejo com várias crianças vendendo cocada artesanal
feita por eles. Conhecemos também a Lagoa das Almacegas num passeio de catamarã e fechamos com um passeio de buggy pelas areias da praia.
Passeio de catamarã
Já no outro lado um calango.
Passeio de buggy nas dunas
Uma paisagem bucólica beirando a praia.

Balanço do passeio: Jorge foi picado por um marimbondo, o dia estava meio cinza, a praia estava bem cheia e com vários carros passando em alta velocidade e outros vários parados tocando todo tipo de música que vocês possam imaginar ao mesmo tempo, mas mesmo assim foi legal.






Cumbuco
Não fica muito longe de Fortaleza, só 35km, e vale a pena conhecer. No passeio de buggy pelo parque das dunas móveis que fizemos existem duas modalidades de passeio: com emoção (o buggy desce dunas extremamente inclinadas que dão a impressão de que vai capotar e passa em alta velocidade) e tem também o  sem emoção (que dispensa as descidas com adrenalina). Nós fizemos o com emoção.

video

Acrescente aí o vento no rosto, o banho de lagoa, descer de skibunda e o banho de mar.  




Mundaú

Fomos visitar sem saber muito o que esperar do lugar pois escolhemos na última hora. Não nos arrependemos: a cor do mar nessa praia é diferente das praias que já tinhamos visitado, com suas algas e seus corais encanta logo de cara. A km de fortaleza, Mundaú fica na cidade de Trairi. O mais interssante foi ver as areias voando rasteiro num vento forte, parecia coisa de cinema. Havia também um cheiro de algas impregnando, pois realmente tinham várias sendo levadas para a areia e na água também.
A vista da estrada para a praia é linda.

Adicionar legenda

Adicionar legenda

terça-feira, 8 de março de 2011

Icapuí, Costa do Sol Nascente

Em pleno carnaval de 2010, do Rio de Janeiro resolvemos fugir da folia e escolhemos um lugar pouco convencional. Localizado no Ceará, uma pequena região afastada da capital que faz divisa com Rio Grande do Norte. É lugar que poucas pessoas já ouviram falar, até quem mora no própio Ceará. Considerando a beleza do lugar, o fato de ser pouco povoado, tranquilo e barato de ficar, nos programamos para ir.
Para chegar até lá nos aventuramos em estradas que não conhecíamos. Chegamos no aeroporto em Fortaleza, pegamos um taxi e gastamos um dinheirinho salgado até a rodoviaria de Aracati, a sorte é que eramos 4.  Demoramos mais ou menos 4 horas. Graças a Gol e seus tradicionais atrasos em aeroportos, perdemos o ônibus que ligava Fortaleza a Aracati e o outro ônibus que ligava Aracati a Icapui. Depois da viagem no taxi em que todos estavam cansados e acabaram dormindo devido a noite mau dormida entre um aeroporto e outro (também graças a mudanças da Gol), chegamos a Aracati. De lá tivemos que arrumar algo que nos levasse para Icapui, acabamos achando um "transporte alternativo de origem duvidosa": Um carro com as portas amarradas por barbantes, cheio de poeira, com quase 30 anos, fazendo muito barulho, soltando fumaça e com um motorista que dirigia como se estivesse em uma pista de corrida, vamos dizer assim. Pelo caminho até Icapuí, poços de petróleo, salinas e imensos cajueiros tomaram conta da paisagem até que enfim, depois de uns 50 minutos, conseguimos chegar na pousada Beija-flor, localizada na praia da Redonda. A pousada é do belga Carlo que é auxiliado pelo Dudé. Uma ótima pousada, tranquila, bem atendida e bonita.

 A surpresa foi grande, pois nos deparamos com uma praia tranquila, de pescadores com casas simples e com falésias de cores fortes... paisagens desejáveis. Este local onde ficamos é na verdade uma vila de pescadores.



















No primeiro dia, como chegamos cansados e como já estávamos à tarde, passeamos pela praia da redonda. A vila de pescadores passa uma sensação de tranquilidade e que o tempo passa devagar.No dia seguinte fizemos um passeio de buggy que eles chamam de "ponta a ponta": fomos até Canoa Quebrada, o caminho todo pela areia da praia curtindo as mais belas paisagens.



Depois fomos até a outra ponta, na praia da Requenguela para voltármos também o caminho todo pela areia. Nós passamos pelas praias do Retiro Grande, Ponta Grossa, Peroba, Picos, Requenguela e outras.

Vimos o encontro do velho e do novo: casebres de beira mar simples e aerogeradores de energia eólica de fundo, uma cena única. Em vários pontos eles são avistadas e são um show a parte. Dom Quixote ficaria de queixa caído (licença poética...rsss)



Vimos também o mar avançando pela costa, e o guia nos disse que esse fenomêno é coisa frequente por lá, o que nos fez refletir sobre as mudanças climáticas também.

Visitamos um terreno onde um artista faz obras esculpidas na areia da falésia de uma casa. São desenhos como "A Arca de Noé", "Adão e Eva", "Nascimento de Jesus".
Conversamos com uma marisqueira no caminho e até ajudamos ela a procurar a Taioba, um molusco que se enterra na areia molhada da praia.

O visual das falésias é surreal. Nessa região de Icapuí a Canoa Quebrada está a maior extensão de falésias seqüenciais da América do Sul.


Passando em Ponta Grossa comemos lagosta (abrindo exceção ao vegetarianismo da gente), pescada de forma artesanal.
Lá se encontram várias nascentes de água doce que alguns animais como o peixe-boi, por exemplo, utilizam.  Entramos numa dessas nascentes vendo a água brotando das areias e pudemos experimentar entrar numa poça de onde não se consegue afundar.


Passando pela praia vimos um tubarão pego na rede de pescadores.



No quarto da pousada fomos visitados por um louva-deus.

Andar a noite na rua da vila e ver um céu estrelado devido a pouca luminosidade da rua não tem preço. Sem poluição luminosa. As pessoas iam para casa as oito horas assistir novela e nos olhavam com cara de estranhesa, dava pra ver que não eramos dali.

Pudemos fazer um outro passeio de buggy para o centro de Icapuí e dali fomos para uma salina e conhecemos um projeto de restauração de mangues, pois ali nas localidades os mangues estavam sofrendo deterioração devido as salinas próximas.

Por fim, uma coisa que pudemos sentir lá na pacata vila de pescadores da redonda foi o que é levar uma vida sem muitas necessidades. Isso porque a vida necessita de bem menos do que exigimos ou buscamos... Muitas coisas que temos são meros acessórios...
Em Cristo, 
Jorge e Andréa Tonnera




sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Arraial do Cabo

Localizada na região dos lagos, perto de Búzios e Cabo Frio, fica a 180 km da cidade do Rio de Janeiro. Lugar ideal para mergulho com água bem fria, tão fria que sempre tem pinguins e baleias passeando por lá.
A cidade é pequena, dá para ir as praias próximas do centro andando. Por exemplo a Praia do Forno é bem família, fica perto do centro, tem visual incrível e a trilha é de fácil acesso, também podendo se chegar de barco.
















Da marina na Praia dos Anjos partem barcos para passeios. No roteiro estão a Ilha do Farol (essa ilha guarda uma das praias mais bonitas do Brasil), Gruta Azul que é um salão com 30 metros de extensão e 15 de altura (o nome vem do efeito causado cor das paredes internas, que têm tons dourado e prateado e que se tornam azuis de acordo com a incidência de luz), prainhas do Pontal do Atalaia e Fenda da Nossa Senhora. Esse passeio dura em media 3:30 hs.
 

































Também tem a Praia Grande, distante do centro uns 3km, que tem ondas fortes que atraem surfistas, sendo cenário de campeonatos de surf ao longo do ano. No canto esquerdo tem quiosques e no resto da praia tem dunas de areia branca e muito fina, cobertas por vegetação costeira o dá a essa praia um ar de meio deserta quanto mais se anda.

E por fim tem a Prainha que depois do passeio de barco se torna o lugar ideal para relaxar e recarregar as baterias antes de voltar para o Rio.
Arraial do Cabo é parada obrigatória na Região dos Lagos, imperdível.
 






sábado, 19 de fevereiro de 2011

Búzios

Essa antiga vila de pescadores já foi um reduto hippie, hoje esse município é cenário de novelas e filmes e ficou conhecida internacionalmente graças a passagem de Brigitte Bardot na década de 60. De lá pra cá a vila mudou muuuuito... Clima de verão o ano inteiro, destino mais procurado da Regiao dos Lagos por pessoas de todas as partes do mundo que querem conhecer as belezas desse pequeno balneário. Perfeito para ir de qualquer jeito, ir sozinho,a dois ou com os amigos Búzios se destaca com cerca de 20 praias para curtir durante o dia e a famosa rua das pedras com diversão garantida a noite inteira. Se você não tiver carro não tem problema, tem condução para varios pontos e não é difícil andar por lá, as ruas tem fácil acesso e não tem como se perder. Aliás placa não falta...









 Reunimos um grupo de amigos e saimos do Rio de janeiro na sexta a noite pra passar o fim de semana. Ficamos na Pousada Alegravila proxima as praias da Ferradura e da Tartaruga e com acesso a outras praias também. Priscila, a recepcionista da pousada nos deu varias dicas utéis para podermos aproveitar bem esses dois dias. Logo que chegamos fomos procurar um lugar pra comer e depois fomos fazer um "mini lual" na praia da Tartaruga até o dia clarear. Galera, praia, viola, lua... podia ser assim todo dia. Viramos a noite esperando para ver o sol nascer.


 Tomamos café de manhã, descansamos um pouco e depois fomos fazer um passeio a bordo do Queen Lory com Capitão Kuka. A escuna foi até a praia de João Fernandinho, Azeda, Ilha Feia (que de feia não tem nada), Ilha Rasa, Manguinhos e Tartaruga com paradas para mergulho e direito até uma surpresa no meio do caminho. rs.





























Na volta fomos até a praia de Geribá (conhecida por ser um point dos surfistas e por ser um lugar onde a galera se encontra em Búzios) curtir o fim de tarde e a noite fomos dar uma volta na Rua das Pedras para curtir os bares, restaurantes, lojas e a Orla Bardot. Aliás demos uma zoada na estátua da Brigitte Bardot.















No domingo de manhã ao som de violão fomos acordando todos para o café da manhã. Mesmo com o tempo ficando meio estranho aproveitamos para pegar a ultima praia de nossa viagem, Praia da Ferradura. Acabou chovendo mas mesmo assim foi diversão garantida. No maior frio e com fina chuva alguns resistiram à entrar na água, mas não tardou e todos cairam na água na praia da ferradura numa zoação só. Como o tempo não coperou não fomos para outras praias e resolvemos fechar por ali nosso passeio.

Essa viagem nos rende boas histórias e risadas até hoje, sendo considerada uma das mais legais que fizemos.

Búzios tem algo de encantador no ar,vale a pena conhecer.